Introdução ao MongoDB

logo-mongodb-onwhite

Se você sabe o que é JSON, banco de dados relacional, tem pelo menos uma vaga ideia do que vem a ser NoSQL e quer saber o que é o MongoDB, este post vai te ajudar a saber por onde começar.

O MongoDB é um banco de dados não relacional (também conhecido como NoSQL) para armazenamento de documentos no formato JSON. Isso significa que no Mongo os dados não são armazenados em tabelas (linhas e colunas), mas em um formato mais livre e o baixo nível de normalização é tolerado e em certos casos até incentivado.

Este é um exemplo de um documento em JSON:

{"nome" : "Elvis" }

Este é outro exemplo de um documento JSON:

{ "a" : 5,
"b" : 7,
"lista" : ['abc', 1, 'maçã'] }

Qualquer um desses dois exemplos de um documento JSON podem ser armazenados em um banco de dados do Mongo. Isso porque o Mongo é schemaless, ou seja, não tem um padrão definido para armazenamento dos dados.

MongoDB não tem suporte a joins (relacionamento entre coleções), nem tem suporte a transações, uma vez que todas as operações são atômicas, exatamente por não suportar relacionamento entre suas coleções. Todos os comandos dentro do servidor são executados em JavaScript.
Read More

Faça tudo de forma simples, mas não de forma simplista

As palestras do TED são sempre curtas, objetivas e, na maioria das vezes, matadoras. Como essa logo aí abaixo.

Nessa palestra uma professora de comunicação compartilha sua experiência sobre ensinar comunicação para uma turma de engenheiros. O argumento é bastante simples: se não sabemos comunicar o que estamos fazendo, todo o nosso esforço pode parecer vão para quem nos ouve.

“Faça tudo da forma mais simples possível, mas não de forma simplista” – Albert Einstein

A palestra é curta (pouco mais de 4 minutos) e vale a pena.

Lógica de programação com o Scratch – Aula 5

Quinto vídeo da série de screencasts sobre lógica de programação com Scratch.

Este vídeo mostra como lidar com a orientação da direção dos personagens no Scratch.

Veja mais informações sobre a série neste outro post.

Lógica de programação com Scratch – Aula 4

Quarto vídeo da série de screencasts sobre lógica de programação com Scratch.

Este vídeo mostra como salvar e abrir um projeto, como controlar o teclado e como trabalhar com blocos de comandos condicionais.

Veja mais informações sobre a série neste outro post.

6

Aulas de lógica de programação usando Scratch

O Centro Educacional de Pedreira é uma instituição educacional conveniada com o Senai Ary Torres onde eu tive o privilégio de estudar há mais de 10 anos atrás e onde hoje sou professor.

Professores e funcionários na inauguração do mini auditório multimídia

Beneficiado pela flexibilidade da instituição, este semestre as aulas de lógica de programação terão um formato diferente: boa parte do conteúdo será baseada em screencasts – onde os alunos poderão assistir as aulas em casa e aproveitar o tempo na escola para interagir mais com os colegas e o professor.

Essa série de screencasts será publicada no YouTube, e cada novo vídeo será publicado também aqui no meu blog, para que mais pessoas (alunos e/ou professores) possam se beneficiar do material.

A primeira parte do curso será baseada no Scratch, que é uma linguagem de programação aberta e focada no aprendizado de lógica de programação. O Scratch usa e abusa de elementos visuais e para aprender programação utlizando blocos de comando, assim o aluno não se “assusta” ao ter de lidar com numerosas linhas de código para criar um programa. Dessa forma, com pouco tempo e muita criatividade o aluno pode criar desde animações simples até jogos de uma maneira lúdica, enquanto vai absorvendo – mesmo que sem querer – os principais conceitos da lógica de programação.

Veja todos os vídeos da série na categoria Ensino, que estarão disponíveis tão logo estejam prontos.

Bons estudos e boa diversão! 🙂

Introdução ao jQuery

O jQuery é uma biblioteca JavaScript poderosa que está quase se tornando quase “sinônimo” do próprio JavaScript.

A apresentação de slides a seguir é de uma palestra introdutória do jQuery, que destaca praticamente todos os seus recursos e que mostra algumas modificações na versão mais recente da biblioteca (1.7).

E para quem quiser se aprofundar no assunto, o último slide aponta para um livro gratuito de jQuery: jqfundamentals.com.

(Registro aqui o agradecimento ao Erko Bridee por compartilhar esse conteúdo)