Livro: Miguel Strogoff

A história se passa no início do século XIX, quando a Rússia está sendo tomada por tropas tártaras rebeldes. O czar fica sabendo de Ivã Ogareff, um russo traidor, pretende se unir aos revoltados para matar seu irmão, o grão-duque de Ircutsque, na Sibéria. Para que o czar pudesse avisar seu irmão do perigo iminente, era necessário encontrar um homem que fosse capaz de transpor os sete mil quilômetros de distância que separavam Moscou de Ircutsque, que deveria ser o portador de uma carta com o aviso sobre a tomada da cidade. O homem escolhido foi o chefe dos correios do czar, Miguel Strogoff, que empresta seu nome ao título do livro.

Júlio Verne apresenta o protagonista como o herói da história. Mas não é um herói como o de outros contos. Miguel Strogoff apresenta-se como um ser humano que também tem problemas e enfrenta dificuldades no alcance de seus objetivos. A persistência, sua resistência física e o hábito de sobreviver a condições precárias no exercício de sua profissão eram os únicos recursos que lhe valeram durante sua trajetória rumo à Sibéria no meio da invasão tártara.

O acaso colocou Nádia em seu caminho, que também precisava ir a Ircutsque para ver seu pai, que estava exilado naquela terra. Mais tarde a moça mostrou-se uma companheira fiel e que desempenhou papel fundamental para que Miguel Strogoff pudesse vencer as barreiras no alcance dos seus objetivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *